Buscar

A hora da verdade



A vida é feita de experiências, de sentimentos e emoções que partilhamos, mas também das promessas que fazemos, ainda que umas tantas fiquem pelo caminho. A vida é também marcada pelo medo e, como afirmou Harold Kushner “As nossas vidas estão toldadas por medos reais, medos exagerados e medos imaginários”, mas também é verdade que devemos enfrentar o medo, a exemplo do que fez o apóstolo Pedro, numa tentativa de enfrentar o seu medo e no afã de permanecer fiel à promessa que fez ao Senhor Jesus, o abandonou. Momento depois de fugir, seguiu-O e foi ao seu encontro onde Ele estava sendo julgado, mas foi ali, naquele lugar, completamente tomado pelo medo que ele negou conhecer Jesus. E evangelho de Marcos narra esse momento assim:


Enquanto isso, Pedro estava lá embaixo, no pátio. Uma das criadas que trabalhava para o sumo sacerdote passou por ali e viu Pedro se aquecendo junto ao fogo. Olhou bem para ele e disse: “Você é um dos que estavam com Jesus de Nazaré”. Ele, porém, negou.Não faço a menor ideia do que você está falando!, disse, e caminhou em direção à saída. Naquele instante, o galo cantou. Quando a criada o viu ali, começou a dizer aos outros: “Este homem com certeza é um deles!. Mas Pedro negou novamente. Um pouco mais tarde, alguns dos que estavam por lá confrontaram Pedro, dizendo: “Você deve ser um deles, pois é galileu”. Ele, porém, começou a praguejar e jurou:Não conheço esse homem de quem vocês estão falando!. E, no mesmo instante, o galo cantou pela segunda vez. Então Pedro se lembrou das palavras de Jesus: “Antes que o galo cante duas vezes, você me negará três vezes”. E começou a chorar (Mc 14.66-72). 

Quando leio esse texto, procuro ver o quadro maior, seu contexto e assim, tiro as seguintes lições para mim.


Há momentos em que é preciso enfrentar o medo para estar próximo dos amigos. Mas a Bíblia nos mostra que o Senhor Jesus foi preso e, quando isso aconteceu, os seus discípulos fugiram com medo. Entretanto, Pedro, lutando contra o seu medo, foi até o lugar onde o Mestre estava preso, persistiu e resistiu, para estar próximo de Jesus.


Há momentos em que as circunstâncias nos fazem temer. O valente Pedro, ousou e foi ao lugar onde Jesus estava preso, mas diante dos questionamentos, ao ver que era reconhecido como um seguidor de Jesus, temeu. No entanto, esse amigo medroso estava ali numa tentativa de se mostrar fiel e cumprir a promessa de que não abandonaria o Mestre. Foi diante desse fato, da pressão das pessoas, que ele, não suportando, negou conhecer e ser seguidor de Jesus.


Por último, é fundamental reconhecer nosso fracasso e mostrar arrependimento. Depois da terceira negativa de Pedro o galo cantou e ele caiu em si, recordou tudo o que o Senhor Jesus havia dito e entristecido, arrependido Pedro chorou.


O galo cantou e chegou a hora da verdade, em que Pedro caiu em si. Ao desejar manter-se fiel e não abandoná-lo, ao perceber que havia falhado. Arrependido ele chorou.

Pedro saiu entristecido, arrependido por ter falhado e nós, como nos sentimos quando falhamos com os nossos amigos e principalmente com o Senhor?



75 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo