Buscar

Confiança plena em Deus



Quando Jesus foi julgado e crucificado e ficou agonizando na cruz, ele fez sete declarações, sobre as quais estabeleceremos algumas reflexões. Ao analisarmos a quarta declaração do Mestre em que ele clama “Eloí, Eloí, lamá sabactâni? Que, traduzido, é: Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste?” (Mc 15.34; Mt 27.46), notamos que o Senhor ergue a sua voz e questiona o porquê? Logo, fica a pergunta: Quem nunca questionou a Deus?

Essa declaração está fundamentada no Salmo 22 e, portanto, o Mestre está cantando o salmo 22 que “é um cântico de louvor acerca do rompimento do reino de Deus mediante um poderoso ato de libertação”. Ele não se sente abandonado, pois o verso 22 diz: “Porque não desprezou nem abominou a aflição do aflito, nem dele escondeu o seu rosto; antes, quando ele clamou, o ouviu”. Sendo assim, nesse momento Deus está aceitando não somente a Jesus, mas a cada um de nós. Deus aceita todos os homens na pessoa de Jesus, é o momento em que a humanidade é justificada.

O Mestre sofre, mas canta, pois quem viveu com a Palavra de Deus nos seus lábios também morre recitando-a, demonstrando que confia naquele que é socorro bem presente na angústia (Salmo 46.1). Portanto, esse canto tem implicações que devem ser analisadas para descobrirmos qual o significado dessa declaração: “Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste?

A primeira lição é a da confiança. Jesus confia no Pai até o fim, e, mesmo sofrendo na cruz, sabe que está realizando a vontade do Pai. Jesus ora cantando o salmo 22. Contudo, lembremos que após celebrar a Páscoa e instituir a ceia, Jesus seguiu para o Getsêmani. O termo Getsêmani vem do aramaico (gath shemem) e significa “prensa de óleo”, foi ali que o Mestre experimentou um momento de extremo sofrimento. Foi o momento da humilhação e agonia pessoal. Aquele foi um momento tão angustiante que o seu suor se tornou em gotas de sangue (Lucas 22.44). Porém, a sua oração mostra que, mesmo sendo um momento difícil, o mais importante foi realizar a vontade do Pai e foi por isso que Ele disse: “Pai, se queres afasta de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua” (Lc 22.42), o Mestre confiou na vontade do Pai.

A segunda lição diz que Deus fez convergir para Jesus todas as coisas. Em Jesus nós encontramos vida e morte. Vida para os que creem e morte para os que o rejeitam, isso fica muito claro no caso dos dois ladrões. Um deles arrepende-se e é salvo e tem o direito à vida, mas o outro rejeita-o e morre física e espiritualmente. Todos nós nos encontramos com Jesus de uma maneira ou de outra. Todos nós convergimos para cruz. Basta saber em qual lado estaremos. O Senhor clama: “Deus meu, Deus meu porque me desamparaste?” Ele canta a vitória sobre a morte e celebra a vida. Na cruz Jesus está sendo ferido por causa das nossas transgressões. Está sendo esmagado por causa das nossas iniquidades (Isaías 53.5). Jesus chama-nos para si e canta a vitória sobre a morte. Chama-nos para si e canta a vitória do amor e do perdão.

A terceira lição é que o Senhor está reconciliando-nos com Deus. Este não é o grito de um abandonado. Antes, é uma declaração de que o juízo de Deus foi satisfeito. Este é o momento onde Jesus está nos reconciliando com Deus. Paulo afirma: “pois Deus estava com Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões; e nos encarregou a palavra da reconciliação” (2 Coríntios 5.19). Jesus não estava só e tampouco dando um grito desesperado, pois encontrava-se na companhia do Pai e, este é o momento em que Ele está unindo-nos ao Pai e o perdão de Deus está sendo dado a nós e, é por causa desse momento que podemos desfrutar da paz de Deus. Quando nos encontramos na cruz com Cristo, somos reconciliados com Deus. É na cruz que a humanidade e o cosmos são religados ao Criador. Deus não abandonou Jesus. E o próprio Senhor Jesus não estava se sentindo só. Naquele momento o Pai se fez presente confortando-o, consolando-o e concedendo-nos o Filho e por meio dele temos paz com Deus.

Jesus clama cantando a vitória e mostrando confiança plena em Deus.


#cruz #lições #Jesus

89 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Aprenda