top of page
Buscar

Correr contra o tempo!



Mais um dia amanhece. Acordamos, e já começa a correria, porque existem muitas tarefas para serem executadas. Desejamos que o dia tenha mais horas para poder concluir tudo o que temos planejado. A azáfama do dia nos faz correr contra o tempo, mas o fato é que, como canta Cazuza o tempo não para.

O tempo continua a sua caminhada sem se importar com a nossa agenda. Ele segue seu rumo e costumamos dizer que ele passa depressa, no seu percurso natural, nem mais depressa, nem mais lento. Ele segue normalmente. O dia continua a ter 24 horas, mas o problema é que não sabemos gerir o nosso tempo. Na maioria das vezes, assumimos mais compromissos do que deveríamos e ainda assim, renegamos grande parte do tempo que deveríamos investir com a nossa família porque estamos a tentar construir um futuro melhor para nós, só que esquecemos de viver o presente. Esquecemo-nos que a vida é para ser vivida no hoje e não sabemos se teremos amanhã. Jesus, em uma de suas parábolas, fala-nos de um homem que ganhou muito dinheiro, porém quando tinha tudo preparado para desfrutar do que amealhou teve a sua vida ceifada (Lc 12.13-21). Não podemos viver a correr, querendo fazer tudo e mais alguma coisa para construir o futuro, pois o tempo que temos é hoje e é no hoje que devemos semear os nossos relacionamentos. É no hoje que devemos aproveitar o tempo e não no futuro, pois não sabemos se ele virá.

O dia tem 24 horas e devemos aprender a desfrutá-las. Precisamos aprender a por em ordem à nossa vida, uma vez que não podemos correr contra o tempo. Não devemos viver os problemas do amanhã, já que precisamos desfrutar do hoje e no presente dia, desfrutar das misericórdias do Senhor (Lm 3.22-23). Não devemos sofrer e nos angustiar com o amanhã, pois basta a cada dia o seu mal (Mt 6.34). O dia é hoje e deve ser vivido na toada que o próprio dia dita e não na que desejamos, pois não conseguimos correr contra o tempo.

Correr contra o tempo? Será possível? É claro que não! Tal tentativa faz com que fiquemos frustrados e decepcionados, porque no final saímos derrotados, sem ter conseguido realizar tudo o que desejávamos. Mesmo que consigamos realizar tudo, no caminho, sacrificaremos coisas importantes que não deveriam ser sacrificadas. O tempo não para. Ele segue suavemente a sua jornada. Precisamos aprender a conviver com ele e a viver dentro do seu ritmo. Não dá para correr contra o tempo e muito menos atrasá-lo. Sendo assim, que possamos desfrutar do tempo que nos é concedido com sabedoria e que possamos aprender que há um tempo determinado para todas as coisas (Ec 3.1). Portanto, façamos tudo nesse tempo, sem correrias.


A fadista Mariza interpreta a canção O tempo não pára que diz:


Eu sei que a vida tem pressa
Que tudo aconteça sem que a gente peça
Eu sei
Eu sei que o tempo não para
O tempo é coisa rara
E a gente só repara quando ela já passou
Não sei, se andei depressa demais
Mas sei, que algum sorriso eu perdi
Vou pedir ao tempo
Que me dê mais tempo, para olhar para ti
De agora em diante, não serei distante
Eu vou estar aqui
Cantei
Cantei a saudade
Da minha cidade
E até com vaidade
Cantei
Andei pelo mundo fora
E não via a hora
De voltar pra ti
Não sei, se andei depressa demais
Mas sei, que algum sorriso eu perdi
Vou pedir ao tempo
Que me dê mais tempo, para…

Aprenda a desfrutar do tempo chamado hoje e viva com cuidado para não perder o sorriso e muito menos deixar de olhar para quem deve ser olhado.


#tempo #vida #Deus #viver #hoje

70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page