Buscar

É necessário envolvimento



A solidão é o flagelo da nossa sociedade. Apesar de vivermos na chamada “aldeia global”, percebemos que as algumas vivem solitárias, enquanto outras estão abandonadas, legadas a um segundo plano. Nossa sociedade tem valorizado muito mais a posse de bens materiais do que as pessoas. O que importa é ser uma pessoa que tem muito em termos de bens.

Nossa era é a da realidade virtual em que nos sentamos comodamente e nos conectamos à Internet, viajamos pelo mundo. Encontramos os nossos amigos, fazemos amizades virtuais e agora por causa da pandemia participamos das atividades da igreja virtualmente. Entramos no mundo virtual, vivemos essa realidade. Sim, a realidade virtual é real, mas ela existe e será sempre impessoal, pois a interação que existe não promove o calor humano, não gera o contato físico que tanto carecemos.

A questão é: Por que estamos solitários?

Sinceramente, eu creio que o principal motivo é o egoísmo. O ser humano vive para si próprio sem se importar com os demais. Deixem-me explicar utilizando o diálogo que tenho com jovens que desejam se casar. Pergunto-lhes porque querem se casar e sempre escuto a seguinte resposta: eu quero ser feliz. Eis a chave do problema e o motivo de muitos divórcios. A pessoa casa para ser feliz, mas ela deveria primeiro ser feliz para depois casar. Queremos ser felizes, mas não queremos produzir felicidade para os outros. Queremos ser servidos e não servir.

É o egoísmo que faz com que olhemos para o nosso semelhante como um adversário, um inimigo a ser destruído. Vivemos o que afirmou Sartre: "o inferno são os outros". E, se assim for, devemos destruí-los, antes que eles nos queimem e devorem. Entretanto, qual deve ser a nossa atitude como cristãos? O que a igreja, o povo de Deus deve fazer?

A igreja deve envolver-se, mas para que isso aconteça, ela precisa derrubar seus muros e sair ao encontro das pessoas para estar junto a elas, propiciando um ambiente saudável onde cada uma possa se sentir que está em família e possa ser ela mesma.

O que é envolver-se? É correr riscos. Sim, há o risco da traição, do desprezo e de ser mal interpretado.

Envolver-se é entregar-se. Dar-se sem esperar receber nada em troca. Dar-se com o desejo de produzir felicidade ao outro. É amar. Não na base somente da emoção, mas com atitudes que materializam o que dizemos.

Jesus envolveu-se com as pessoas. Ele as amou até o fim (Jo 13.1). Ele não teve problema em correr riscos, de se entregar, de amar. Somos seus discípulos. O que faremos?

Eu quero ter as mesmas atitudes e o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus (Fp 2.5). Quero envolver-me com as pessoas. E tu?


#vida #sozinho #envolvimento #amor

60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo