Buscar

Jesus: O Deus que nos guia


Atualmente, vivemos uma crise enorme de liderança e, por esse motivo, percebemos que muitas pessoas se deixam seduzir por homens que se levantam e seduzem a população e as conduzem por caminhos obscuros, conflituosos. Entretanto, essa realidade não é diferente dentro das igrejas. Segundo Antonia Leonora van der Meer“A liderança nas igrejas vai do extremo do caciquismo, do domínio quase absoluto pelo pastor, para modelos de líderes que, a fim de não perder seu prestígio, o número de membros e o volume de seu salário mensal, sujeitam-se a todos os ventos de doutrina e práticas da moda para agradar os seus seguidores/mantenedores”. O Senhor Jesus, é o nosso líder, ele é o Deus que nos guia e nos conduz com graça ao encontro do nosso semelhante. É maravilhoso ver o chamado de Jesus para Mateus e o desdobramento do mesmo. Leiamos o texto:


“Enquanto Jesus caminhava, viu um homem chamado Mateus sentado onde se coletavam impostos. “Siga-me”, disse-lhe Jesus, e Mateus se levantou e o seguiu. Mais tarde, na casa de Mateus, Jesus e seus discípulos estavam à mesa, acompanhados de um grande número de cobradores de impostos e pecadores. Quando os fariseus viram isso, perguntaram aos discípulos: “Por que o seu mestre come com cobradores de impostos e pecadores?. Jesus ouviu o que disseram e respondeu: “As pessoas saudáveis não precisam de médico, mas sim os doentes”. E acrescentou: “Agora vão e aprendam o significado desta passagem das Escrituras: “Quero que demonstrem misericórdia, e não que ofereçam sacrifícios”. Pois não vim para chamar os justos, mas sim os pecadores” (Mt 9.9-13). 

Essa narrativa me ensina as seguintes lições:


Primeira: Jesus, o Deus que nos guia, deseja-nos perto de Si. O Senhor quer que o tenhamos como prioridade e como o nosso maior bem. Mateus era funcionário do império, devia obediência a César, mas o Senhor se apresenta como sendo maior que César e chama Mateus para segui-lo. O Senhor desejou a companhia de Mateus e quis ser o Soberano da vida dele, tal e qual deseja ser o Soberano das nossas vidas, pois Ele deseja-nos perto de Si.

Segunda: Jesus, o Deus que nos guia, leva-nos para fora da nossa zona de conforto. O Senhor nos leva ao encontro daqueles que estão carentes, que estão desalojados e que sofrem todos os tipos de preconceitos e fobias. Jesus, o Deus que nos guia, conduz-nos para perto de Si e, ao fazer isso, direciona-nos, leva-nos para abraçar o nosso semelhante e a aceitar todo e qualquer ser humano, fazendo-nos entender que Ele veio para estar chamando para Si os carentes, os segredados e rejeitados.


Terceira: Jesus, o Deus que nos guia, nos leva pelos caminhos da misericórdia. Ele nos guia para fora do ritual vazio, do formalismo e de toda a estrutura cheia de preceitos, mas que é incapaz de olhar o seu próximo com amor. Jesus, o Deus que nos guia, nos leva para o meio dos pecadores para que eles possam perceber a misericórdia e a graça de Deus.


Jesus, o Deus que nos guia, leva-nos para junto de Si. Portanto, na caminhada da espiritualidade, verticalmente aprendemos a amar a Deus sobre todas as coisas, mas também ele nos guia ao cerne do nosso ser, para que possamos ver nossas mazelas, encontrar a graça n’Ele e assim poder ser regenerados e aprender a amarmo-nos para depois sermos direcionados ao outro, ou seja numa realidade horizontal que nos faz amar o próximo como a nós mesmos. É aqui que encontramos a realidade da cruz! Logo, Jesus, o Deus que nos guia, guia-nos para a cruz, pois quando nos encontramos ali, com Ele, nasce uma nova criatura. Queres ser guiado por Jesus?

93 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Negue-se