Buscar

Jesus: O Deus que observa


Em muitos países, quando há instabilidades por questões políticas eleitorais, conflitos internos ou quando uma iminente guerra está para acontecer é normal vermos grupos de observadores presentes com o objetivo de observar se tudo tende a prosseguir seguindo regras já estabelecidas ou se as transgressões as tais regras prevalecerão. Jesus também foi um excelente observador, pois Ele tinha a capacidade de analisar as situações e dizer o que deveria ser feito de forma correta. Há uma situação especial na qual o Senhor está sentado apenas observando a atitude das pessoas e como elas agiam no momento em que ofertavam no templo. Podemos ler a narrativa no evangelho de Lucas:


“Estando Jesus no templo, observava os ricos depositarem suas contribuições na caixa de ofertas. Então uma viúva pobre veio e colocou duas moedas pequenas. Jesus disse: Eu lhes digo a verdade: esta viúva pobre deu mais que todos os outros. Eles deram uma parte do que lhes sobrava, mas ela, em sua pobreza, deu tudo que tinha” (Lc 21.1-4). 

Quais são as lições que aprendemos com esse texto?


A primeira lição que Jesus, o Deus que observa, ensina é que entregar uma parte do que sobeja para parecer bem aos olhos dos outros não tem valor algum. O texto declara que Jesus observava o momento em que quando as pessoas ofertavam, os ricos depositavam apenas parte do que lhes sobrava. Portanto, Jesus, o Deus que observa, declara que quem oferta do que sobeja e fá-lo para chamar atenção para si, não tem valor algum.


A segunda lição que Jesus, o Deus que observa, ensina é Deus deseja entrega e confiança total n’Ele. O Senhor declara que os ricos dedicavam do que sobrava, mas havia uma mulher que dedicou tudo o que tinha e fê-lo por confiar e depender totalmente de Deus. Jesus, o Deus que observa, declara que o pouco que é ofertado com sinceridade, uma entrega que depende de Deus, vale muito mais do que o muito ofertado por aqueles que dedicam parte do que lhes sobeja.


A terceira lição que Jesus, o Deus que observa, ensina é que Deus vê muito além das aparências. Aqueles homens estavam ofertando uma grande quantia e, exteriormente, aparentavam gratidão e o reconhecimento do agir de Deus nas suas vidas. Entretanto, o Senhor diz que a atitude deles era apenas exterior, não era uma atitude sincera. Mas, o Senhor também mostrou uma viúva pobre que ofertou tudo o que tinha e fê-lo confiando n’Aquele que não abandona os seus. Jesus, o Deus que observa, declara que vale mais o pouco ofertado de coração do que o muito, mas que é fruto de aparência.


Jesus, o Deus que observa, declara que precisamos ser sinceros em nossas ações, através da nossa entrega, pois nada deve ser feito por aparência, mas sim como um ato de louvor e adoração a Deus. Tens consciência de que estás sendo observado por Jesus?

86 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo