Buscar

Lute o combate da vida com integridade



Quando o apóstolo Paulo estava no fim de sua vida escreveu: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé” (2 Tm 4.7). E ele afirma que lutou o bom combate. Ele lutou com honestidade. Ele foi íntegro na sua vida. Mas o que é integridade?

Integridade é “o estado que não sofreu quebra ou modificação”. Integridade “é a qualidade daquele a que nada falta. Do ponto de vista moral, entretanto, sugere a ideia de caráter sem falhas que se manifesta por uma absoluta honestidade no cumprimento dos deveres”.

O desafio que temos pela frente é de viver o bom combate da vida com integridade. Precisamos ser autênticos. Não podemos ser pessoas divididas (duplicidade), nem fingidas (hipócritas). Devemos ser inteiros. Devemos ser pessoas que não têm nada a esconder.

Paulo podia dizer isso, pois ele não escondia nada. Ele era autêntico. Ele assumiu tudo o que era e não escondeu nada de ninguém. Ele se expunha e assumia o que realmente era. Assumia as suas lutas e fraquezas. Quando lemos Romanos capítulo 7, vemos um homem a se expor, a assumir toda a sua condição. Vejamos o que ele diz a Timóteo sobre sua condição: “Fiel é esta palavra e digna de toda a aceitação; que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais sou eu o principal” (1 Tm 1.15). Que homem extraordinário!

Nós somos desafiados a viver com integridade. “A integridade é o coração do caráter. O líder deve ter integridade a fim de que as pessoas confiem nele o suficiente para segui-lo”. Este é o desafio para cada um de nós. Precisamos ser pessoas íntegras. É bom sabermos que “aqueles que possuem integridade têm uma das mais respeitadas virtudes da vida. Ademais, eles sobressaem em qualquer escritório, escola ou comunidade. Se você é uma pessoa em quem se pode confiar, quer esteja sozinho ou em grupo… se é uma pessoa que mantêm a palavra e é fiel às suas convicções, saiba que pertence a uma espécie em rápida extinção.”

Quem tem integridade não está preocupado com sua imagem pessoal. Não vive agrilhoado pelo pensamento alheio. Paulo foi caluniado, enxovalhado, mas manteve sua integridade intacta. Jesus viu sua dignidade jogada na lama. Acusaram-no de tudo, mas Ele permaneceu íntegro. Daniel foi jogado na cova dos leões porque não cedeu. Ele preferiu permanecer íntegro. Ele não se vendeu e não aceitou abrir mão para agradar o rei, ele não se preocupou com sua imagem e muito menos com o seu cargo, ele foi íntegro e permaneceu fiel ao Senhor.

Integridade é aquilo que nós somos e temos, dignidade é o que os outros pensam de nós. Hoje preocupamo-nos mais com o que pensam de nós e esquecemo-nos de quem somos. Contudo, devemos compreender que a base da nossa integridade é o Senhor. O nosso padrão não é a sociedade, não nos guiamos pela mentalidade secularizada. O nosso padrão é o Senhor. Devemos lembrar o que Ele nos diz em sua Palavra: “Portanto, vós sereis santos, porque eu sou santo” (Lv 11.46). Sendo assim, a integridade faz com que não façamos concessões, não alinhemos em cedências que destroem nossa essência.

Viva com integridade, seja um exemplo e não queira seguir a vida do facilitismo. O Israel pereceu porque quis ser como os outros povos (1 Sm 8.5). Não siga o exemplo de Israel e, não baixe o seu padrão de excelência para ser como a sociedade. Somos chamados para combatermos o combate da vida com integridade.

Que no final possamos dizer: Combati o bom combati, mas permaneci íntegro!


#vida #conselhos #integridade

73 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Aprenda