top of page
Buscar

O Senhor vem


Em 1983, o cantor e compositor Alceu Valença compôs a canção Anunciação, em que o refrão afirma: “Tu vens, tu vens. Eu já escuto os teus sinais”. Já ouvi muitas versões sobre a origem dessa canção, mas também tive o privilégio de escutar Alceu explicando como foi que a letra surgiu e isso me basta. Entretanto, quando leio a Escritura, percebo do seu início ao fim o Senhor afirmando que vem. Um desses momentos, encontramos no livro do profeta Malaquias, vejamos: “Enfadais o Senhor com vossas palavras; e ainda dizeis: Em que o enfadamos? Nisto, que pensais: Qualquer que faz o mal passa por bom aos olhos do Senhor, e desses é que ele se agrada; ou: Onde está o Deus do juízo? Eis que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; de repente, virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais, o Anjo da Aliança, a quem vós desejais; eis que ele vem, diz o Senhor dos Exércitos. Mas quem poderá suportar o dia da sua vinda? E quem poderá subsistir quando ele aparecer? Porque ele é como o fogo do ourives e como a potassa dos lavandeiros. Assentar-se-á como derretedor e purificador de prata; purificará os filhos de Levi e os refinará como ouro e como prata; eles trarão ao Senhor justas ofertas. Então, a oferta de Judá e de Jerusalém será agradável ao Senhor, como nos dias antigos e como nos primeiros anos. Chegar-me-ei a vós outros para juízo; serei testemunha veloz contra os feiticeiros, e contra os adúlteros, e contra os que juram falsamente, e contra os que defraudam o salário do jornaleiro, e oprimem a viúva e o órfão, e torcem o direito do estrangeiro, e não me temem, diz o Senhor dos Exércitos” (M 2.17-3.5). Esse é o quarto oráculo de Malaquias que é uma mensagem de esperança para um povo que julgava que o Senhor estava distante. Sendo assim, vejamos o que aprendemos com esse texto.

Em primeiro lugar, cuidado para não provocar a ira de Deus. Note que o versículo 17 afirmar que achar que Deus não se preocupa com o que está a acontecendo é reduzi-lo e desprezar todo o seu amor. O povo esperava por uma intervenção do Senhor, mas ela não acontecia. O templo estava reconstruído e nada de especial acontecia e o comodismo fez com que os olhos deles se fechassem para a realidade de Deus e os conduziu à descrença. Entretanto, O Senhor disse que estava farto dessa atitude e que iria se manifestar, pois não desejava a descrença do seu povo, ou seja, Ele não deseja que seu povo venha a descrer. Por isso, o Senhor chama a atenção do seu povo e diz que ele deveria olhar para Ele, pois iria intervir na história.

Em segundo lugar, o texto afirma que o Senhor sempre envia o seu mensageiro para preparar o caminho. Note, a expressão «Eis que» significa «Olhem para mim». Deus declara que o povo estava preso às circunstâncias. Todos estavam focados nos detalhes e não no Senhor e, por isso, Ele está chamando a atenção dessa maneira. O Senhor está a dizendo: Olhem para mim, prestem atenção, pois irei enviar meu mensageiro, que deverá preparar o caminho para o Senhor. Deus afirma que fará uma procissão real. Portanto, Deus sempre anuncia o que irá fazer.

Por último, Deus diz que irá purificar o seu povo para que o possa adorar com sinceridade. Deus vai enviar o seu mensageiro, mas qual é a sua tarefa? Ele deve preparar o caminho do Senhor e isso significa remover o entulho da estrada (Isaías 62.10), livrando-a de qualquer obstáculo ou pedra de escândalo que ali pudesse existir (Isaías 57.14). Portanto, o mensageiro aplaina o terreno para o Senhor. Deus vai purificar o seu povo para que possa adorá-lo de modo correto. Deus é um Deus moral e justo que não tolera a maldade e falta de integridade.

Deus vem, mas antes Ele envia o seu mensageiro para anunciar sua chegada e o seu julgamento. Estás preparado para te encontrares com o Senhor?

76 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page