Buscar

Uma gravata para Jesus


As crianças têm a capacidade de nos surpreenderem. Lembro quando Matheus, passou por esta fase. Fazia-nos perguntas sobre o céu. Gostava de orar e falar com Jesus. Gostava de interceder pelos irmãos que estavam doentes. Ele cresceu, mas continua agindo assim. É um exemplo para nós.


Certo dia, quando conversava com a mãe, falou que quando morresse iria para o céu com uma gravata para presentear a Jesus. Um fato engraçado. Profundo quando refletimos o que isto representava na mente de um menino de cinco anos. Para ele a gravata era símbolo de importância. Era o melhor que o homem podia usar. Denotava importância e valor. O que ele estava afirmando é que desejava que Jesus sempre estivesse em evidência. Que sua importância fosse notória e que todos reconhecessem o valor que Ele tem.


Pensamos assim? Desejamos dar algo a Jesus? O que responder a esta pergunta: "Que darei eu ao Senhor por todos os benefícios que me tem feito?" (Sl 116.12). Um menino decidiu entregar o que de mais precioso havia, em sua concepção para Jesus. Sua entrega era pessoal. Aconteceria após a sua morte, pois na sua mente isto era possível. Que espanto! Que lição!

Pensei: "O que é mais precioso para mim?" Depois de pensar perguntei-me: "Estou disposto a dedicar a Jesus?" Qual a nossa resposta a pergunta do salmista: "O que darei eu Senhor?"

Que possamos afirmar com a simplicidade do Matheus que lhe daremos uma gravata, simbolizando o melhor que temos e o que somos.


#Jesus #dedicação #entrega

68 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo