Buscar

Uma palavra aos ricos



A Bíblia não ensina que devamos ser pobres e muito menos condena a riqueza. Entretanto, ela condena o orgulho e principalmente que a pessoa deposite a sua confiança no dinheiro e não de Deus. Portanto, não há problema em uma pessoa ser rica, mas ela confiar somente em sua riqueza e por causa dela tornar-se arrogante é um problema muito grave. O apóstolo Paulo, escreveu para Timóteo e orientou-o para que exortasse os crentes ricos como deveriam proceder. Eis o que ele transmitiu a Timóteo:



Ensine aos ricos deste mundo que não se orgulhem nem confiem em seu dinheiro, que é incerto. Sua confiança deve estar em Deus, que provê ricamente tudo de que necessitamos para nossa satisfação. Diga-lhes que usem seu dinheiro para fazer o bem. Devem ser ricos em boas obras e generosos com os necessitados, sempre prontos a repartir. Desse modo, acumularão tesouros para si como um alicerce firme para o futuro, a fim de experimentarem a verdadeira vida (1 Tm 6.17-19). 

O que aprendemos com esse texto?


A primeira coisa que o texto ensina é que não podemos nos tornar pessoas orgulhosa e arrogantes, achando que o dinheiro pode comprar tudo. O dinheiro não pode moldar o caráter de ninguém, não pode fazer com que nos achemos melhores que os outros. Ter dinheiro é bom, mas ele não compra a felicidade.


A segunda coisa que o texto ensina é que as pessoas não devem depositar a confiança nos bens que possuem. O apóstolo Paulo declara para que os ricos não confiem em seu dinheiro, não coloquem as expectativas de suas vidas no dinheiro, até porque os imprevistos acontecem e há coisas que o dinheiro não pode suprir.


A terceira lição que o texto ensina é que devemos estar prontos para partilhar o que temos. Vinícius de Moraes, em seu samba “Como dizia o poeta” questiona: “Pra que somar se a gente pode dividir?” O poeta segue o princípio de Jesus e que foi transmitido por Paulo: “Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber” (At 20.35).


O apóstolo Paulo orienta Timóteo para que exorte os ricos, mas essa exortação serve para todos nós e nos ensina, em última instância, a depender de Deus e a investir no tesouro celestial, que é a vida eterna. Onde é que estamos investindo?

102 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Negue-se