top of page
Buscar

Vamos para o outro lado



O evangelho de Marcos mostra que o Senhor Jesus, depois de ensinar às pessoas à beira-mar, dirigiu-se aos seus discípulos orientando-os a que passassem para o outro lado da margem do mar. Portanto, o Senhor diz aos discípulos para irem além-fronteira, mas eis que repentinamente surge uma tempestade. Vejamos o que diz o texto:


Ao anoitecer, Jesus disse a seus discípulos: “Vamos atravessar para o outro lado do mar”. Com ele a bordo, partiram e deixaram a multidão para trás, embora outros barcos os seguissem. Logo uma forte tempestade se levantou. As ondas arrebentavam sobre o barco, que começou a encher-se de água. Jesus dormia na parte de trás do barco, com a cabeça numa almofada. Os discípulos o acordaram, clamando: “Mestre, vamos morrer! O senhor não se importa?. Jesus despertou, repreendeu o vento e disse ao mar: “Silêncio! Aquiete-se!. De repente, o vento parou, e houve grande calmaria. Então Jesus lhes perguntou: “Por que estão com medo? Ainda não têm fé?. Apavorados, os discípulos diziam uns aos outros: “Quem é este homem? Até o vento e o mar lhe obedecem! (Mc 4.35-41).  

Quais são as lições que esse texto nos ensina?


A primeira lição é que o texto é o da obediência. O Senhor diz para seus discípulos atravessarem a fronteira, eles deveriam ir para o outro lado onde se encontrariam com as pessoas, que sempre lhes foram hostis. Portanto, seguir Jesus é estar preparado para sair de sua zona de conforto e deslocar-se para o outro lado e estar com quem não se deseja estar, em atitude de obediência.


Esse texto deixa claro que é essencial obedecer à voz do Mestre e segui-lo aonde Ele for. Portanto, quem se assume como discípulo de Jesus deve estar disposto a obedecer o que o Mestre diz.


A segunda lição que o texto nos ensina é que seguir a Jesus não nos isenta das adversidades e tempestades da vida. Jesus entrou no barco e foi descansar e, enquanto o Mestre dormia, sobreveio uma grande tempestade e aqueles homens, acostumados ao mar, entraram em pânico. Os discípulos achavam que iriam perecer, tal era a tempestade e, por isso, foram acordar o Mestre afim de que Ele pudesse socorrê-los.


Caminhar com Jesus e segui-lo não nos faz ficar livre de problemas. É preciso compreender que as tempestades fazem parte da vida e que elas sempre irão surgir e de maneira inesperada.


A última lição é que na hora da aflição devemos buscar o auxílio do Senhor. Aqueles pescadores experientes, que lidavam com as tempestades, se levantavam no mar da Galileia, entraram em desespero achando que iriam morrer e, por isso, foram despertar o Mestre, Mestre, pois reconheciam nele o poder e a autoridade para repreender o vento e ordenar o mar a que se aquietasse, diante da sua ordem.


As tempestades poderão surgir e irão surgir nas nossas vidas, mas há garantia de que o Senhor irá se levantar e acalmar a tempestade. Na hora da aflição é preciso clamar ao Mestre confiante que Ele agirá e quando Ele se manifesta as tempestades se dissipam.


O discípulo deve obedecer à voz do Mestre e entender que na jornada com Ele as tempestades e adversidades surgirão. Entretanto, diante das adversidades é preciso suplicar ao Senhor que trará o refrigério e a bonança. Sendo assim, em obediência à voz do Mestre, vamos para o outro lado.


#Jesus

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page