Buscar

Viva a cooperação



Procurei ser um pai presente e participativo na vida dos meus filhos, como na vivência escolar deles. Fui representante dos pais, não faltava as reuniões com os professores e muito menos as reuniões de pais. Recordo-me que certa vez, numa dessas reuniões entre os representantes dos pais com os professores, a mesma foi uma verdadeira confusão. Pais brigando com os professores, culpando-os por tudo e fugindo das suas responsabilidades. Por outro lado, os professores afirmavam que solicitavam ajuda, pediam que os pais trabalhassem com eles mas sem resultado. A realidade é que somos egoístas demais e a cooperação é um desafio enorme para cada um de nós. Vivemos a mentalidade do “cada um por si e Deus por todos”, mas Deus “cuida de todos através de cada um”, como diz o Apóstolo Paulo: “somos cooperadores de Deus” (2 Co 6.1), mas realmente somos?


Há uma associação humanitária internacional muito conhecida, que virou notícia em Portugal no ano de 2000. A revista FOCUS nº 47, trouxe a seguinte reportagem: “Construções de fé”. Ela exaltava o trabalho da Habitat for Humanity Internacional, através de um grupo de mulheres que abdicou de suas férias e dedicaram seu tempo e dinheiro para construir casas para pessoas menos favorecidas. Muito poderia ser dito sobre essas mulheres e suas atitudes, mas quero destacar apenas uma, que é a cooperação.

Cooperar é trabalhar em conjunto e foi o que elas fizeram. Juntas, dedicaram não apenas o seu tempo, mas suas vidas em prol de um ideal. Que lição magnífica que essas mulheres nos dão. E nelas vi que é a pura realidade o que diz Irland Pereira de Azevedo, quando fala sobre as vantagens da cooperação ele diz:


“A cooperação sintoniza corações, faz com que batam no mesmo ritmo. Sincroniza os nossos passos para que levemos adiante os empreendimentos em que estamos comprometidos. Ela faz com que somemos as nossas forças, talentos e dons. Não é um diminuir, mas um produzir em conjunto o que é bom, belo e grandioso no mundo. Inventa soluções, dá respostas para quem está desesperado e finalmente celebra a vitória pelo objectivo alcançado.”

Na vida, teremos sempre que optar entre seguir o exemplo das mulheres ou então, o dos pais na reunião com os professores. Que possamos optar sem titubear pela primeira opção. Sendo assim, deixemos de lado as brigas inúteis que só servem para destruir tudo aquilo que desejamos contruir. É essencial fazermos o mesmo pedido que fez o apóstolo Paulo quando viu duas companheiras, de costas viradas, ele escreveu à igreja e disse: “Rogo a Evódia e a Síntique pensem concordemente, no Senhor” (Fp 4.2). Sentir o mesmo é trabalhar em cooperação. Como filhos de Deus, devemos cooperar e produzir o bem ao nosso semelhante, para que o nome de nossos Senhor seja exaltado. Vivamos portanto, em cooperação.


#vida #ensinamentos #cooperar #amor

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Negue-se